Como uma camisa amarela divide o Brasil

ANÚNCIO

A camisa amarela brilhante do Brasil é um símbolo que une o país pelo amor ao futebol e ao orgulho nacional, mas nos últimos dois anos a adoção da camisa pelos apoiadores de direita de Jair Bolsonaro, que a usam em protestos e comícios para mostrar sua lealdade política a o presidente brasileiro, está causando polêmica.

 BRASÍLIA, BRASIL – 09 DE MAIO: Os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro rezam durante uma carreata e protestam contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal por medidas de bloqueio em meio à pandemia de coronavírus (COVID-19) em frente ao Congresso Nacional em maio 09 de 2020 em Brasília. Os casos positivos de coronavírus no Brasil (COVID-19) crescem rapidamente, o Ministério da Saúde confirmou mais de 145.000 e 9.897 mortes. (Foto de Andressa Anholete / Getty Images)

Essa famosa camisa amarela foi queimada na imaginação de uma audiência global na Copa do Mundo de 1970. Inspirada pelas performances impressionantes de Pelé – ele usava a camisa número 10 – a camisa amarela representou o sucesso do Brasil em campo e criou uma imagem positiva em todo o mundo nas últimas cinco décadas.

ANÚNCIO

A seleção nacional de 1970 também se envolveu na política, notadamente à frente da Copa do Mundo no México, quando o general Medici, presidente de uma nação sob ditadura militar, desempenhou um papel fundamental na remoção do técnico – João Saldanha – que supervisionara uma campanha de qualificação perfeita.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: CNN

ANÚNCIO
ANÚNCIO