Coisas de fabricação humana dobra em massa a cada 20 anos. Acabou de cruzar uma linha perturbadora

ANÚNCIO

Toda a vegetação esplêndida da Amazônia. Todos os peixes do Pacífico. Cada micróbio sob os pés. Cada elefante nas planícies, cada flor, fungo e mosca-das-frutas nos campos não supera mais a quantidade de coisas que os humanos fizeram.

As estimativas sobre a massa total de material feito pelo homem sugerem que 2020 é o ano em que ultrapassamos o peso seco combinado de todos os seres vivos na Terra.

ANÚNCIO

Volte a um tempo antes dos humanos começarem a arar campos e cuidar do gado, e você descobrirá que nosso planeta foi revestido por uma biosfera que pesava cerca de 2 x 10 ^ 12 toneladas.

Coisas de fabricação humana dobra em massa a cada 20 anos. Acabou de cruzar uma linha perturbadora
Foto: (Reprodução/ Internet).

Graças em grande parte ao nosso hábito de cultivar, minerar e construir estradas onde antes cresciam florestas, esse número caiu pela metade.

Leia também: Creches na Finlândia construiu um ‘piso de floresta’ e mudou o sistema imunológico das crianças

ANÚNCIO

De acordo com uma pequena equipe de pesquisadores ambientais do Instituto Weizmann de Ciência de Israel, a massa de itens construídos por humanos – de arranha-céus a botões – cresceu tanto que este ano pode ser o ponto em que a biomassa e a produção em massa se combinarão.

Coisas de fabricação humana dobra em massa a cada 20 anos. Acabou de cruzar uma linha perturbadora
Cidade de Manaus. Foto: (Reprodução/ Internet).

O momento exato desse evento marcante depende de como definimos o ponto exato em que um pedaço de rocha ou gota de óleo cru muda de um recurso natural para um item manufaturado.

Veja também: Arqueólogos descobrem rede oculta de aldeias amazônicas dispostas como faces de relógio

Mas, como atualmente estamos reorganizando cerca de 30 gigatoneladas de natureza em qualquer coisa, desde estantes de livros IKEA a apartamentos luxuosos a cada ano (uma taxa que vem dobrando a cada 20 anos desde o início dos anos 1900), essa imprecisão será arbitrária em breve.

Dada a nossa obsessão com o crescimento econômico desempenha um fator importante em nossa taxa crescente de consumo, desacelerá-lo exigirá repensar os próprios fundamentos de como funcionamos como uma sociedade global.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO