Biden aclama o reforço pela vacina, guerra contra o vírus continua

ANÚNCIO

O presidente eleito dos EUA, Joe Biden, saudou como um “avanço” o anúncio da Pfizer de que seus dados de vacina sugerem que as vacinas podem ser 90% eficazes na prevenção de COVID-19.

Biden na segunda-feira parabenizou os envolvidos em dar ao país “tal motivo de esperança”.

ANÚNCIO

Mas, ao mesmo tempo, Biden observou que o fim da batalha contra o COVID-19 ainda está a meses de distância.

Biden aclama o reforço pela vacina, guerra contra o vírus continua
(AP Photo/Jean-Francois Badias)

Ele disse que mesmo se uma vacina for aprovada até o final deste mês e alguns americanos forem vacinados no final deste ano, levará muitos mais meses antes que a vacinação se espalhe por todo o país.

Biden citou um alerta do chefe dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos de que, no futuro próximo, a máscara continuará sendo uma arma mais potente contra o vírus do que a vacina.

ANÚNCIO

Leia também: Agência de saúde da ONU jura ‘responsabilidade’ na pandemia

Ele – Joe biden – disse que os EUA ainda estão perdendo mais de 1.000 pessoas por dia do COVID-19 e continuarão a piorar, a menos que haja progresso no uso de máscaras e outras ações.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: APNews

ANÚNCIO