Astrônomos relatam que a atmosfera de Vênus contém um aminoácido encontrado no DNA

ANÚNCIO

Parece que todos os olhos estão em Vênus atualmente? A descoberta do potencial biomarcador fosfina na alta atmosfera do planeta no mês passado atraiu muita atenção, como deveria. No entanto, ainda há alguma incerteza sobre o que significa a descoberta da fosfina.

Existem cerca de 500 aminoácidos conhecidos, mas apenas 20 estão presentes no código genético. Glycine é o mais simples deles.

ANÚNCIO

Embora a glicina e outros aminoácidos não sejam bioassinaturas, eles são alguns dos blocos de construção da vida.

imagem do artigo principal
Imagem recentemente processada de Vênus da espaçonave Mariner 10 da NASA. (NASA / JPL-Caltech)

Na verdade, eles são os blocos de construção das proteínas. Eles também foram algumas das primeiras moléculas orgânicas a aparecer na Terra. A glicina é importante para o desenvolvimento de proteínas e outros compostos biológicos.

Os pesquisadores usaram o Atacama Large Millimeter / submillimeter Array (ALMA) para detectar glicina na atmosfera de Vênus com espectroscopia. Eles o encontraram nas latitudes médias, perto do equador. É onde o sinal era mais forte e não foi detectado nos pólos.

ANÚNCIO

Primeiro Fosfina, Depois Glicina

Em meados de setembro, uma equipe de pesquisadores  relatou ter encontrado fosfina  na alta atmosfera de Vênus (Greaves et al, 2020). Assim como a glicina, ela também foi detectada mais fortemente em latitudes médias.

Fique por dentro: Lua pode ter protegido a Terra primitiva do Sol, protegendo nossa atmosfera

A fosfina pode ser uma bioassinatura e está na Terra. Mas também pode ser criado quimicamente, embora isso exija uma enorme quantidade de energia. Foi detectado em Júpiter e Saturno, onde há energia abundante para sua produção. Mas Vênus não tem a energia necessária para criá-lo.

A detecção da fosfina constitui o pano de fundo desta última descoberta. Ambas as descobertas são parte das questões maiores em torno de Vênus: a vida deles ou o potencial de vida em Vênus? Ou esses produtos químicos não têm relação com a vida?

File:Prim. Phosphine Structural Formulae V.1.png - Wikipedia
Fórmula química da Fosfina. Foto: (Reprodução/ Internet).

Os pesquisadores identificaram uma região da atmosfera de Vênus que pode ser capaz de hospedar vida. Seria um arranjo bizarro e incomum de nossa perspectiva.

Vênus é extremamente inóspito, em sua maior parte. A atmosfera é ácida, a temperatura é alta o suficiente para  derreter a espaçonave e a pressão atmosférica é esmagadora. Mas no alto das nuvens, entre cerca de 48 e 60 km (30 e 37 milhas) acima da superfície, a temperatura não é tão letal.

Não lance a nave espacial ainda

Embora seja uma descoberta intrigante e digna de mais estudos, a presença de glicina está longe de ser um nocaute na busca por vida em outro lugar. Os autores sabem disso e são cuidadosos em apontá-lo.

O artigo aponta para alguns experimentos históricos projetados para testar a origem química da vida na Terra. Em 1953, o agora famoso  experimento Miller-Urey  recriou as primeiras condições da Terra.

Leia também: Especialistas observam aterrorizados 2 satélites mortos estão a caminho de uma potencial colisão

Os pesquisadores criaram uma mistura química de água, metano, amônia e hidrogênio e aplicaram energia para simular um raio. O resultado foi uma sopa de compostos orgânicos mais complexos.

Projeto Castração - Clínica Veterinária de Cirurgias, Castração e Vacinação em São José - SC
Glicerina. Foto: (Reprodução/ Internet.

o sinal espectroscópico da glicina é muito próximo ao do óxido de enxofre, então é possível que haja um erro na detecção da glicina. E esta é apenas uma única detecção, não duplicada ou verificada.

Além disso, a glicina é o mais simples dos aminoácidos e foi encontrada em outros lugares. Foi  detectado em cometas  e meteoritos, onde realmente não há esperança de vida.

Leia também: Físicos armazenam e transportam luz usando memória quântica

Também não foi visto em nenhum outro planeta além da Terra, o que significa que seria surpreendente vê-lo em um mundo tão hostil como Vênus.

Este artigo foi publicado originalmente pela Universe Today. Leia o artigo original.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais
.

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO