As evidências mais antigas de animais do mundo podem ser de um organismo muito diferente

ANÚNCIO

As origens da vida, alguns bilhões de anos atrás, eram humildes. Organismos unicelulares se contorcendo no lodo, ao longo de milhões e bilhões de anos desenvolvendo-se em plantas multicelulares e, eventualmente, animais.

Mas quando e como esses surtos evolutivos ocorreram tem sido difícil de decifrar.

ANÚNCIO

A matéria orgânica não tem necessariamente uma boa preservação e, quando o faz, nem sempre a identificamos corretamente.

As evidências mais antigas de animais do mundo podem ser de um organismo muito diferente
LFoto: (Reprodução/ Internet)

Novas pesquisas, entretanto, nos aproximam um pouco mais da verdade. Fósseis de 635 milhões de anos atrás, que haviam sido identificados como de origem animal, poderiam na verdade ter sido feitos por um organismo muito diferente – as algas.

Leia também: Crianças assintomáticas podem transmitir a malária aos mosquitos

ANÚNCIO

Nossa evidência mais antiga de vida data de cerca de 3,4 a 3,5 bilhões de anos atrás, registros antigos de organismos unicelulares.

As plantas surgiram um pouco mais tarde, cerca de 1,6 bilhão de anos atrás. E levou até outro bilhão de anos para os animais emergirem; entre cerca de 900 e 635 milhões de anos atrás, de acordo com aqueles estudos do relógio molecular.

Foto: (Reprodução/ Internet)

Mas o registro fóssil parecia absolutamente desprovido de evidências de animais naquele período.

Fique por dentro: Os dinossauros estavam morrendo antes da queda do asteroide? Saiba mais

Os eucariotos dominantes na época eram algas clorófitas, que produziam uma grande abundância de esteróis C29, então foi aí que as duas equipes começaram a procurar.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO