Apenas 12 minutos de exercícios intensos são suficientes para alterar biomarcadores em seu sangue

ANÚNCIO

Pequenas rajadas de exercícios têm mais impacto em nossos corpos do que você possa imaginar: um novo estudo mostra que apenas 12 minutos de atividade intensa são suficientes para alterar significativamente os biomarcadores da saúde metabólica no sangue das pessoas.

Os pesquisadores analisaram as reações de 411 homens e mulheres de meia-idade a 12 minutos de exercícios “vigorosos”, descobrindo que o exercício teve um efeito em mais de 80% dos metabólitos circulantes  no sangue dos participantes.

ANÚNCIO

Esses metabólitos podem atuar como indicadores de saúde cardiometabólica, cardiovascular e de saúde em longo prazo, sugerindo que mesmo um curto período de atividade é suficiente para beneficiar alguns dos principais processos biológicos do corpo.

Apenas 12 minutos de exercícios intensos são suficientes para alterar biomarcadores em seu sangue
Foto: (Reprodução/ Internet)

Um exemplo citado pelos pesquisadores é o metabólito glutamato. Está relacionado a doenças cardíacas, diabetes e menor expectativa de vida, e caiu 29% em média.

Enquanto isso, o metabólito DMGV (ácido dimetilguanidino valérico), que está associado a um maior risco de diabetes e doenças hepáticas, caiu 18%.

ANÚNCIO

Fique por dentro: Pode parecer ruim, mas fazer exercício de mascara não é prejudicial

Os pesquisadores relataram algumas variações entre o sexo e o índice de massa corporal dos participantes: havia sinais de que a obesidade pode limitar alguns dos benefícios do exercício de alta intensidade, por exemplo.

Foto: (Reprodução/ Internet)

Um total de 588 metabólitos foram rastreados e medidos pelos pesquisadores. Mais adiante, as mesmas técnicas usadas aqui podem ser usadas para obter um quadro mais geral da saúde de alguém a partir dos metabólitos que circulam em seu sangue.

Leia também: Melhores apps para praticar exercícios de casa

Movimentar-se e manter-se ativo pode ajudar a combater o câncer, aumentar sua memória e perder peso. Graças a este estudo e a outros semelhantes, estamos começando a entender mais sobre como os exercícios ajudam o corpo nas menores escalas.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO