Jogador de futebol americano Jaquan Anderson morreu de coronavírus em Nova Orleans

Um jogador de futebol de 17 anos que sonhava em se tornar profissional morreu em Nova Orleans depois de testar positivo para o coronavírus, confirmaram autoridades nesta semana.

Jaquan Anderson morreu no domingo. O escritório do médico legista da paróquia de Orleans confirmou ao advogado de Nova Orleans, com a causa da morte ainda sob investigação.

Sua morte prova que “todo mundo está em risco” da pandemia, o governador da Louisiana, John Bel Edwards, disse na quinta-feira que seu estado era visto como um potencial novo ponto de acesso para o vírus.

“Ninguém deve assumir que esta doença não os afetará severamente ou terá o potencial de matá-los”, disse ele, segundo o relatório.

A morte de Anderson foi a primeira de uma criança na Louisiana, mas pelo menos a segunda nos EUA, com autoridades na Califórnia revelando terça-feira que um garoto de 17 anos morreu em um caso “complexo” de coronavírus.

ANÚNCIO

O pai do jogador, Kevin Moran, insistiu no advogado que a causa exata da morte ainda não estava clara.

Ele admitiu que seu filho “não estava doente” nos dias que antecederam sua morte antes de deixar de responder e foi levado para um hospital, onde morreu no domingo, disse o advogado.

Não ficou claro no relatório quando o adolescente foi testado.

A Louisiana passou da marca de 2.300 pessoas infectadas, com 86 residentes mortos pela doença do COVID-19 causada pelo vírus, de acordo com o departamento de saúde do estado.

Fonte: NY Post.

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais.

ANÚNCIO