Acabamos de obter mais evidências de que alguns cães podem detectar o COVID-19 com segurança

ANÚNCIO

Com o treinamento e a motivação corretos, os cães mais espertos podem detectar até 40 tipos diferentes de bombas, farejar vestígios de drogas, realizar buscas e resgates extensos e cheirar o câncer de cólon  em nossos peidos. Eles podem até sentir o cheiro de SARS-CoV-2 em nosso suor. 

Um estudo de prova de conceito na França e no Líbano treinou com sucesso seis ‘cães de detecção’ para detectar o cheiro de pacientes que adoeceram com o novo coronavírus.

ANÚNCIO

Em menos de um dia, muitos desses caninos profissionais já haviam memorizado o cheiro. Em poucas semanas, os cães foram treinados para marcar corretamente quais amostras de suor vieram de pacientes com COVID-19 sintomáticos e quais não vieram. 

Acabamos de obter mais evidências de que alguns cães podem detectar o COVID-19 com segurança
Foto: (Reprodução/ Internet).

No teste final, alguns cães tiveram uma taxa de sucesso de 76%. Outros estavam corretos 100% das vezes. 

A pesquisa é limitada e os resultados preliminares, mas o acúmulo de evidências sugere que cães treinados podem ser uma maneira rápida, confiável e barata de rastrear (não testar) para COVID-19.

ANÚNCIO

Leia também: Cães provavelmente não nos entendem tão bem quanto pensamos, revelam imagens do cérebro

Mais pesquisas ainda são necessárias, incluindo uma versão duplo-cega dos testes, mas pesquisadores na França acham que há todos os motivos para continuar.

Acabamos de obter mais evidências de que alguns cães podem detectar o COVID-19 com segurança
Foto: (Reprodução/ Internet).

Se estudos futuros puderem mostrar que o olfato de um cão é sensível e específico o suficiente para infecções por COVID-19, as autoridades nacionais podem considerar o uso de cães de detecção treinados para fazer uma pré-triagem do vírus ou realizar uma verificação rápida entre grandes grupos de pessoas.

Leia também: Cães implantados no aeroporto de Helsinque podem detectar COVID-19 com precisão de quase 100%

Ainda não está claro o que exatamente os cães estão cheirando nessas situações, mas os pesquisadores levantaram a hipótese de que, uma vez que o SARS-CoV-2 está dentro das células humanas, ele pode quebrar certas moléculas em nosso suor, respiração, urina, lágrimas, saliva e fezes, gerando compostos orgânicos voláteis específicos (VOCs).

Traduzido e adaptado por equipe Saibamais

Fonte: ScienceAlert

ANÚNCIO