Disney Plus alcança 50 milhões de assinaturas em todo o mundo

O novo serviço de Streming da Disney, que chegará ainda esse ano ao Brasil, chegou em menos de um ano aos 50 milhões de assinaturas, com ajuda do lançamento na Índia. A meta é alcançar 90 milhões até 2024.

"The Mandalorian", primeiro grande sucesso do serviço de streaming
“The Mandalorian”, primeiro grande sucesso original do Disney Plus

Lançamento na Índia impulsiona o número de assinantes

A Disney Plus revelou uma atualização enorme de assinante na quarta-feira – 50 milhões de clientes pagantes – demonstrando sua capacidade de se tornar um concorrente na arena de serviços de streaming depois de apenas cinco meses no mercado.

Isso pode significar que a Walt Disney Co. está mais perto do que o previsto de  atingir sua meta de 60 a 90 milhões de assinantes até 2024, e um passo mais perto dos 167 milhões de inscritos da Netflix em todo o mundo.

Então, o que isso significa para as empresas de streaming que ainda estão por vir e as que acabaram de surgir, como o HBO Max, o Peacock, o Quibi e o Apple TV Plus?

Com a maioria dos americanos confinados em suas casas no próximo mês, talvez mais, é difícil não olhar para o resultado da Disney Plus e se perguntar se isso sinaliza sucesso para seus concorrentes – ou se o Mikey está mordiscando uma preciosa participação de mercado.

Analisando o número divulgado pela Disney

O analista de ações da Wedbush, Dan Ives, disse que o número do Disney Plus era “de cair o queixo”, observando que esse é quase o dobro dos 28,6 milhões de assinantes divulgados pela Disney em 4 de fevereiro em sua apuração trimestral.

ANÚNCIO

Mas nem todo mundo em Wall Street ficou igualmente impressionado.

Para Doug Creutz, analista de mídia da Cowen, os números superam as espectativas mais otimistas de seis meses atrás, mas que dado o sucesso inicial nos EUA, 50 milhões não  deve ser surpresa pra ninguém.

Ele também supôs que, mesmo que a plataforma de streaming atinja sua meta de assinante mais cedo, isso não significa necessariamente que ela se tornará rentável antes da meta de 2024.

Creutz acredita que a Disney reinvestirá essas receitas de assinantes em conteúdo e marketing. E os números, por algumas medidas, não são tão grandes quanto parecem.

Como a Disney observou, oito milhões desses novos assinantes estão pegando carona no serviço Hotstar existente na Índia, onde o Disney Plus ficou disponível na semana passada.

“Quando o Disney Plus foi lançado na Índia, entendemos que todos os assinantes do Hotstar foram convertidos automaticamente para assinantes do Disney Plus”, escreveu o analista da Bernstein, Todd Juenger.

Juenger afirmou ainda que provavelmente os assinantes do serviço Hotstar, que estima-se corresponder à oito milhões de assinantes, foram incluídos nessa contagem.

Isso significa que, nos últimos dois meses, o Disney Plus captou cerca de 13 ou 14 milhões de novos assinantes. O número está mais de acordo com as expectativas de alguns analistas, muitos dos quais não consideraram o subsídio da Hotstar para suas projeções do Disney Plus.

O disney Plus está previsto para ser lançado no Brasil no segundo semestre de 2020.

Traduzido e adaptado pela equipe SM

Fontes: Variety, A Gazeta

ANÚNCIO