NASA captura imagens de alta resolução do asteróide Bennu, que pode atingir a Terra

Novo mosaico do asteróide divulgado pela NASA bate recorde de resolução ao registrar um corpo planetário.

ANÚNCIO

O asteróide Bennu é mais conhecido como o asteróide que tem uma pequena chance de atingir a Terra violentamente daqui a 150 anos, chegando ao número dois na Escala de Risco de Impacto Técnico de Palermo.

Asteroid Bennu Could Hit Earth in the Future; But For Now, Here's a High-Rez Photo

Bennu em alta resolução

Mas agora, o asteróide Bennu também detém o recorde do primeiro alvo do mosaico de maior resolução de um objeto planetário.

ANÚNCIO

De acordo com um relatório da Engadget, a imagem de alta resolução foi capturada pela sonda OSIRIS-REx da Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA), próxima ao asteroide Bennu, de 7 de março a 19 de abril de 2019.

No ponto mais próximo, a espaçonave da NASA estava a cerca de três a quatro quilômetros da superfície do asteróide, que tem aproximadamente 500 metros de largura.

Tanto a espaçonave quanto o objeto planetário estão localizados a centenas de milhões de quilômetros da Terra.

ANÚNCIO

A imagem original do asteroide Bennu era de 50.669 x 25.350, e cada pixel representa cerca de duas polegadas, por isso é possível ver objetos com apenas 10 polegadas de diâmetro, tornando a imagem a imagem de maior resolução de um corpo planetário.

Além disso, o mosaico é composto de 2.155 imagens individuais da superfície do asteróide.“Esta é a mais alta resolução na qual um corpo planetário foi mapeado globalmente”, disse a NASA.

OSIRIS-REx e uma missão de alto risco

Com base em um relatório, devido aos incríveis detalhes e resolução que o OSIRIS-REx conseguiu capturar o asteróide, a equipe da sonda conseguiu encontrar o melhor e mais seguro local de pouso para ele.

A área, que tem o nome de Nightingale, está localizada na região norte do asteróide e é uma cratera enorme.

Por enquanto, a equipe OSIRIS-REx está se preparando para pousar a espaçonave na região por apenas cinco segundos – apenas o suficiente para coletar uma amostra da rocha cósmica e trazê-la de volta à Terra para ser estudada.

Entretanto, não será tarefa fácil para qualquer espaçonave, incluindo a OSIRIS-REx.Quando o veículo espacial Curiosity pousou em Marte em 2012, os cientistas deram espaço suficiente para o pouso.

Enquanto isso, o OSIRIS-REx terá apenas 82 metros quadrados, que é o tamanho padrão de um estacionamento de carros.

No entanto, se tudo estiver indo como planejado, a sonda deixará Bennu em março de 2021 e retornará à Terra com a amostra em setembro de 2023.

Por que Bennu é importante?

Estudar a amostra de Bennu pode ser a chave para responder a algumas das perguntas de um milhão de dólares da humanidade, incluindo: “De onde viemos? Qual é o nosso destino? E também estamos sozinhos no universo?” de acordo com Dante Lauretta, o principal investigador da missão.

Acredita-se que o asteróide Bennu tenha a mesma idade do nosso sistema solar.

Além disso, é mais próximo do nosso planeta, o que torna as viagens possíveis – embora seja também por isso que os cientistas acreditam que ele tem uma chance em 27.000 de atingir a Terra nos anos 2175 a 2199.

Asteróides como Bennu permaneceram inalterados ao longo do tempo, por isso não é improvável que uma amostra dele possa fornecer algumas respostas.

O mosaico de alta resolução pode ser baixado na página de missão do OSIRIS-REx, embora seja um arquivo robusto de 859MB.

Traduzido e adaptado pela equipe SM

Fonte: Tech Times

ANÚNCIO